Jander Praciano em entrevista

22 dezembro 2017

Nesta edição de "Rostos de Futsal", o convidado é Jander Praciano, pivôt da equipa de "Os Belenenses". Conheça o percurso e os projectos do pivot brasileiro que fez grande parte da sua carreira em terras portuguesas onde ele próprio já se sente "em casa".

BI

Nome: Jander Ferreira Praciano
Data nascimento: 1980-03-24 (37 anos)
Naturalidade: Fortaleza (Brasil)
Posição: Pivot

CLUBES

Sumov Fortaleza (Brasil)
Corinthians (Brasil)
Altinopolis (Brasil)
Bebedouro (Brasil)
Luiz Antônio (Brasil)
Intelli/Orlandia (Brasil)
CRE (Bolívia)
V&M Belo Horizonte (Brasil)
Minas Ténis Club (Brasil)
UTAD/RealFut
AD Fundão
Guangzhou (China)
Académica de Coimbra
Rio Ave
SL Olivais
Belenenses

jander utad

Chegaste a Portugal para jogar na AAUTAD/RealFut, equipa que em 2007 disputava a 1ª Divisão Portuguesa. Como surgiu esta oportunidade de vir para Portugal?
É verdade, a primeira equipa foi a AAUTAD/realfut e a oportunidade veio através de um treinador brasileiro que na altura estava na UTAD e me fez a proposta para vir para esse clube.

 

"Estou até hoje em Portugal pelo facto de gostar muito do país em si e pela qualidade de vida que tenho cá."Jander

Antes de chegares a Portugal, já tinhas passado por grandes equipas no Brasil como Corinthians, Minas Ténis e Intelli/Orlândia. Sentes que poderias ter feito carreira no Brasil ou sempre tiveste o sonho de alargar a tua carreira para o estrangeiro?
Já tinha recebido uma proposta de Portugal e de Espanha mas na altura não aceitei porque estava muito bem no Brasil e ainda não era uns dos meus objetivos de vir para Europa. Passados dois anos surgiu o convite de Portugal e como já estava no final de contrato com o Minas Ténis Club acertei com a UTAD. Estou até hoje em Portugal pelo facto de gostar muito do país em si e pela qualidade de vida que tenho cá.

 

Ainda no Brasil jogaste com futsalistas de alto nível como Alex Merlim (agora no Sporting), Cabreuva, Lavoisier, Wilde, Pula, etc. Como recordas este tempo de início de carreira no Brasil? Estes nomes foram grandes influências para que tenhas conseguido fazer carreira no futsal?
Verdade, a maioria deles são todos da minha geração, jogamos juntos e também contra. O Alex Merlin é mais novo, quando chegou à minha equipa tinha apenas 18 anos e já era uma promessa que se tornou realidade Graças a Deus. Mas para além desses aí citados joguei com outros craques e campeões mundiais e isso fez-me crescer muito no futsal. 

Na verdade eu cresci a ver Manoel Tobias, Jorginho, Sandrinho , Goda, Fininho, Roberto e o Vander iacovino, entre outros. Esses sim foram as minhas referências no futsal são bem mais velhos. (Risos) Ainda tive a oportunidade de jogar com alguns como Lavoisier, Goda, Sandrinho.

 

Tiveste uma passagem curta pelo futsal da China (Guangzhou). Como correu essa experiência?
Acho que a ida para China foi a minha pior escolha a nível profissional, na altura pensei só na parte financeira e não no projeto em si. Na altura o futsal na China era muito amador e corri um risco de um contrato de 4 meses que não correu bem. Mas serviu de experiência.

jander academica

Após a passagem pela China, regressas a Portugal para representar a Académica de Coimbra. O que te fez voltar a Portugal?
Quando voltei da China tive imensas propostas do Brasil e até joguei la durante 3 meses, mas a minha família queria muito voltar para Portugal e aí surgiu a proposta da Académica de Coimbra através do Mister Tó coelho que me deu a oportunidade e que felizmente correu super bem, fomos felizes.

 

Actualmente representas o Belenenses, quais são os objectivos pessoais e colectivos para esta temporada?
Os objetivos passam sempre por levar o Belenenses à melhor posição possível. Em primeiro lugar estão os objetivo do clube, mas é lógico que também tenho objetivos pessoais a cumprir e nesta época espero conseguir ser o melhor marcador da liga LSPZ e chegar a uma final quer seja da Taça da liga, Taça de Portugal ou Campeonato.

jander belenenses

"Na verdade não fazia muitos golos, gostava mais de jogar a ala e organizar o jogo, dava mais assistência do que fazia golos."Jander

És sempre dos melhores ou mesmo o melhor marcador da equipa (e campeonato). Sempre tiveste faro de golo?
Na verdade não fazia muitos golos, gostava mais de jogar a ala e organizar o jogo, dava mais assistência do que fazia golos. Quando cheguei a Portugal pela necessidade de jogar a 4-0 e caia bem na posição de pivô comecei a fazer muitos golos atras de golo e gostei (risos). Fui deixando a ala e me adaptando mais à frente. Mesmo assim nas equipas onde que jogo, o número de assistências é favorável, ainda faço muitas. Eu fico muito feliz em estar sempre entre os melhores marcadores da liga concorrendo com grandes jogadores.

 

"Em Portugal há uma certa discriminação com idade dos jogadores tanto os mais velhos como os mais novos, o que não acontece em outras ligas."Jander

Mesmo com 37 anos, continuas a ter muita influência nos clubes em que atuas. Como explicas que te mantenhas ao alto nível já numa altura avançada da carreira?
Acho que idade não é um problema. Sinto-me bem melhor agora do que quando tinha 20 anos, falo isto mesmo sem demagogia. Em Portugal há uma certa discriminação com idade dos jogadores tanto os mais velhos como os mais novos, o que não acontece em outras ligas. Aqui o jogador chegar aos 37 anos já está velho e quando tem 20 anos é muito novo. Isso pra mim não existe, o que existe é qualidade. Quando se tem qualidade, podes ser novo ou velho…vais sobressair.

"Agora há pouco na liga do Brasil o melhor jogador foi o Valdir de 38 anos e bem merecido. (...) sempre ouvi dizer que, quem tem qualidade a idade não atrapalha só ajuda ainda mais no futsal."Jander

Agora há pouco na liga do Brasil o melhor jogador foi o Valdir de 38 anos e bem merecido. No ano passado o Corinthians ganhou a liga com mescla de jogadores novos e mais velhos, por isso é que digo que sempre ouvi dizer que, quem tem qualidade a idade não atrapalha só ajuda ainda mais no futsal. O futsal não é só correr na linha para jogar, tem que ter inteligência saber ler o jogo conhecer o jogo e isso não é para muitos.

 

"há muita quantidade e qualidade na malta mais nova, são é poucos aproveitados e os clubes não tem paciência porque querem resultados rapidamente."Jander

Achas que o facto de existirem tantos atletas com idade semelhante à tua, demonstra a falta de qualidade em quantidade nas gerações mais novas?
Acredito que não seja essa a questão em si, porque há muita quantidade e qualidade na malta mais nova, são é poucos aproveitados e os clubes não tem paciência porque querem resultados rapidamente. Os jogadores mais velhos de qualidade que temos no nosso campeonato estão em altos nível porque tem muita qualidade, se não a tivessem, já não estavam a jogar.

 

Que sonhos te faltam realizar na tua carreira?
Eu não tenho sonhos, acredito nos propósitos de Deus para a minha vida. Agora tenho objetivos e corro atrás deles não fico deitado à espera que caia do céu e um deles é ganhar um título em Portugal ou em outra liga na Europa. É lógico que sabemos que em Portugal é muito difícil ganhar títulos fora dos "Grandes", foram poucos os jogadores que conseguiram esse feito e eu quero fazer parte do lote de jogadores. Seria fantástico ganhar títulos sem estar a jogar teoricamente nos dois "Grandes" do nosso campeonato, isso sim é um grande feito.

 

Pensas estar próximo o fim da carreira como jogador? Quais são os planos para depois disso?
Ainda não pensei e nem quero pensar. (risos) Deixar acontecer naturalmente, vou jogar até quando Deus quiser. "Amo jogar Futsal"

 

"(Sobre a sua escola de formação) Isso sim foi umas das grandes conquistas que consegui, o Futsal de formação."Jander

Iniciaste agora uma academia de futsal com o Mister Feijão. Como surgiu a ideia? Quais os objetivos?
Isso sim foi umas das grandes conquistas que consegui, o Futsal de formação. Nada melhor que ajudar a crescer a modalidade que tanto amo e me deu muitas felicidades e ainda mais há de dar. A ideia surgiu através da diretora do futsal de formação do Sport Lisboa Olivais que me fez o convite para iniciar o trabalho da escolinha e aceitei na hora. A experiência está a ser fantástica.

"(Sobre a sua escola de formação) O primeiro objetivo passa por formar homens e depois atletas de futsal"Jander

O primeiro objetivo passa por formar homens e depois atletas de futsal e para além disso, divulgar ainda mais a modalidade que tanto precisa. 

 

Apesar de ser um projeto iniciado há pouco tempo, as perspetivas de sucesso da academia são optimistas?
Sim claro, estamos com um trabalho muito forte a nível social com aqueles miúdos que tanto precisam de uma escola de futsal na freguesia dos Olivais. Graças a Deus está tudo a correr bem. Já agora aproveito para convida os leitores a conhecer a escola de futsal Jander & Feijão.

jander feijao(Veja AQUI a página oficial da Escola de Futsal Jander&Feijão)

 

Perguntas rápidas:

Melhor jogador com quem jogaste: Português, Formiga; Brasileiro: Lavoisier

Melhor treinador que tiveste: Seria injusto nomear apenas um porque considero todos importantes para mim.

Golo inesquecível para ti: Golo na meia-final da Taça da liga na época passada contra a equipa do Fundão. 

Derrota mais difícil: Meia-final do campeonato da época 2010/2011 quando perdemos no terceiro jogo contra o Sporting. Na altura representava o Fundão .

Jogador mais difícil de defrontar: Sem dúvida o "Mágico" Ricardinho

 

Desde já quero a agradecer ao site Bola ao Centro pela oportunidade de falar um pouco da minha trajetória muito obrigado e um grande abraço.

Obrigado Jander,
O futsal agradece!

Deixe o seu comentário

Os campos indicados com asterisco (*) são de preenchimento obrigatório. Código HTML não é permitido.

logotipo
todos os direitos reservados :: 2017

Links importantes